A S S O C I A Ç Ã O   D E   D E F E S A   D A   S A Ú D E   D O   F U M A N T E       Tornar página inicial     Adicionar a Favoritos

Fundada em Fevereiro de 1995
Declarada de Utilidade Pública Municipal

 Inicial         Contato        Filie-se

 

   

Últimas Notícias

Comentário - Experiência de Vida

Segue um comentario que escrevi , contando,parte de minha experiencia , com o tabagismo e com varios médicos que fazem parte de minha "vida".Tentei varias vezes , desde o tempo do nicotiless , piteiras,acupuntura ,AgNO³ solução 1:4000 ( sou quimico)aposentado por enfarte......safenado ( foi a epoca que parei de fumar , 3 meses de B.Portuguesa , mas voltei a fumar com a morte de meu pai. Recentemente (2003) ao virar cuidador de minha mãe idosa , demenciada ,tentei ,com o pessoal do LESF + UNIFESP , mas a tensão emocional era muito forte , e o stress da situação muito alto , só consegui ser convidado para dar a palestra....O Zibam , não foi permitido pela minha condição cardiaca etc etc etc.

Agora sei que tenho 3 PVS+Mamaria ocluidas 100%...., mais 70% na DA, com circulação colateral Grau III. Complicado né ??? Realmente estou vivo de teimoso, e o cigarro acaba sendo o grau de liberdade que me acompanha ,psicologicamente ,que me mantem ainda acendendo o cigarro , 4 , 5 tragadas e apago. Raramente fumo o tal até o fim. Só depois de comer, esse é o melhor cigarro.Os outros são automaticos. Há muito mais envolvido , mas ficaria muito mais longo do que já está.
Este é um depoimento para os medicos participantes , que se puderem me ajudar , agradeceria, já que os grupos ,não tem efeito.

SEI QUE DEPENDE SÓ DE MIM , MAS NÃO CUSTA TENTAR:

O CIGARRO

NUMA PONTA-
Cerca de 85% a 90% do preço do cigarro é imposto, portanto "Arrecadação". As campanhas do governo não têm eficiência. São tímidas e fracas.

NA OUTRA PONTA-
O fumante , elo final da cadeia produtiva , é o maior prejudicado , que quando chega ao medico é reprimido , advertido, leva bronca , recebido com cara feia, quando NA REALIDADE ele precisa de ajuda e não de repressão.

Enquanto isso, repetindo , o dinheiro entra para o Governo, fabricantes , distribuidor , contrabando , logística e também mantem o coitado nos consultórios.

Em sendo uma droga licita, como o álcool , é ainda pior , pois não quebra, a bandeira é menor (bêbado aparece) , é pequeno, fuma-se escondido, fácil de achar , só a fumaça denuncia e o cheiro , que ao ar livre se dispersa.

Será que se os Médicos (Hipocrates), se reunissem e fizessem um movimento contra a fabricação do cigarro (a exemplo de Kyoto) não surtiria mais efeito , do que dar bronca.

Dar bronca é mais fácil e cômodo e acha que fez sua parte, mas é inócuo.

A fabricação , distribuição, logística , são rápidas eficientes, livres , permitindo que o viciado se abasteça a menos de 200 metros , jornaleiro, padaria , lanchonete, quiosque, supermercado, tabacaria. É muito mais fácil achar do que o álcool, que é proibido em muitos bares , estradas.

O difícil é largar , já que a formula secreta de cada marca , é eficiente para viciar e manter o coitado fumando."Não existem limites seguros" , dizem os médicos e não fazem nada para ajudar , só reprimem e dão broncas , e a culpa vai para quem mais precisa de ajuda , ....A Vitima ....Que pena, que os médicos não se conscientizem disso.


J.Mauricio de A. Ladeira
tentando parar desde 1982........
Grato pela atenção

 

© Copyright 2008 - ADESF - Melhor visualizado em 1024x768 pixels - Desenvolvido por Ivan de Castro